Parece estar a navegar neste site usando o Internet Explorer 6. Este navegador está desatualizado.
Para uma pesquisa mais segura e fiável recomenda-se efetuar o upgrade do seu navegador para um destes navegadores:

Firefox / Safari / Opera / Chrome / Internet Explorer 8+

Cidade e Viagens

Há já dois anos e meio que moro em Orlando, na Flórida, e só agora consegui passar um fim de semana prolongado em Nova Iorque. Já vi muitas fotos, mas é quase impossível cobrir tudo em três dias.

Como em qualquer viagem, tento levar o menos equipamento possível. Devido à legislação relativamente rigorosa da companhia aérea, tive de me contentar com o mínimo desta vez. Normalmente, poderia ter levado a minha PEN-F, pois tem uma excelente qualidade para o seu tamanho e é incrivelmente discreta. O clima em Nova Iorque era, no entanto, também difícil de prever e, de acordo com a previsão meteorológica, haveria chuva constante no primeiro dia. A PEN-F não é devidamente resistente aos elementos, então decidi-me pela OM-D E-M1 Mark II com a Zuiko 12-40 mm PRO. Comparativamente a uma DSLR, esta combinação é relativamente leve e deveria ser capaz de cobrir a maioria dos meus assuntos, pensei eu.

Geralmente fotografo casamentos, bem como arquitetura e interiores. Sempre admirei fotografia de rua fora do comum, como a do meu colega visionary Thomas Leuthard. Durante as minhas primeiras horas em Nova Iorque, tive um surto de inspiração que praticamente nunca tinha sentido.
Esta cidade tem esse encanto e descobri assuntos em cada canto: assuntos estáticos, mas também situações em que simplesmente tive que agir rápido.
Ter um equipamento que permite responder rapidamente a situações e também a focá-los ajuda bastante. Perspetivas incomuns podem ser dominadas de forma brilhante com o ecrã rebatível.

De alguma forma, senti-me como um “deles” - um fotógrafo de rua à caça de fotos.

O primeiro dia foi chuvoso conforme previsto. Enquanto a minha mulher esperava amavelmente na longa fila em Times Square, sob chuva intensa, para comprar bilhetes para um musical noturno, andei pelos quarteirões vizinhos para tirar algumas fotos. Por último, a capa exterior também fazia sentido - o que eu nunca tinha encontrado antes na Flórida. A OM-D E-M1 Mark II foi exposta à chuva contínua e eu sabia que tipo de equipamento fiável era.

O último dia despediu-se de nós com sol e desfrutámos de um passeio de bicicleta pelo Central Park. Estava, mais uma vez, ciente do extraordinário estabilizador de imagem que este sistema oferece. Enquanto isso, eu gravava repetidamente clips de vídeo. Filmei da bicicleta, por exemplo - é quase inacreditável o que o estabilizador em 5 eixos pode fazer.

Tive a oportunidade de dominar várias situações fotográficas durante o fim de semana - de fotografia de rua perto da 5th Avenue e do metro, a assuntos turísticos clássicos, como o Ground Zero e o World Trade Center One, assim como o panorama noturno de Manhattan e da ponte de Brooklyn. A E-M1 Mark II e a Zuiko 12-40 PRO portaram-se à altura e foram companheiras ideais. Na próxima viagem, quero levar a 12-100 PRO para me poder aproximar em determinadas situações e captar detalhes, por exemplo do WTC One, ou para tirar retratos a pessoas.

Autor e Fotógrafo: Alexander Hahn

Galeria de Imagens

Todas as imagens captadas com o seguinte equipamento